A Bela e a Fera em versão adulta…ou quase

postado por Andreia Santana @ 5:51 PM
18/12/2011

A previsão de estreia de Beastly (A Fera), longa roteirizado e dirigido por Daniel Barnz (A menina no país das maravilhas, 2008), no Brasil é 23 de dezembro, aproveitando o fim de semana natalino para comover os corações mais empedernidos com essa clássica história de amor que faz a releitura do conto de fadas A Bela e a Fera, do francês Jeanne-Marie Le Prince de Beaumont. Difícil vai ser quebrar o encanto da animação da Disney (1991), que além de ser lindinha de doer, tem o adendo de ter sido a primeira animação indicada ao Oscar de Melhor Filme. O diretor dessa versão modernosa não tem também um vasto currículo no cinema, mas ao menos está pisando em terreno conhecido: seu filme anterior é igualmente inspirado em um clássico, nesse caso, Alice no País das Maravilhas, de Lewis Carrol. Chamariz de bilheteria para A Fera é a bonitinha Vanessa Hudges, a Gabriela Montez da franquia High School Music. Resta saber se a mocinha vai dar conta de desbancar a princesinha da Disney.

Para quem quer se aventurar em ver essa mistura de A Bela e a Fera com uma pegada Twilight, a sinopse é a seguinte: Um rapaz arrogante e com fama de perverso heartbreaker (arrasa corações) termina com a namorada e deixa a moça destruída emocionalmente. Ela então, estuda bruxaria e lança sobre o belo, mas frio rapaz, uma maldição que o transforma, adivinhem em quê? Isso! Numa fera grotesca. O mote é o mesmo do conto de fadas (não se mexe em time que está ganhando há tantos séculos) e o malvado anti-herói terá de se redimir, descobrir o significado do verdadeiro amor e conquistar uma mocinha que o aceite apesar da aparência repulsiva. Só assim a maldição será quebrada. Um ponto negativo logo de saída é que a tal “deformação grotesca”  lançada pela bruxa, na verdade transforma o visual do rapaz de um mauricinho loirinho e filhinho de papai, em um punk todo tatuado, cheio de cicatrizes e careca! Que maldade, sem contar no preconceito intrínseco aos tatuados e outsiders em geral, pegou mal isso aí. Mas, se a proposta for discutir esse nossos tempos de culto exagerado à aparência, pode haver salvação. E então, quem vai encarar?

Assistam ao trailer para dar motivação:

Tags: , , , , ,

2 Respostas para “A Bela e a Fera em versão adulta…ou quase”

  1. AMANDA GOMES  Says:

    JÁ ASSITI O FILME (UMA AMIGA BAIXOU NA NET), SEM DVUVIDA O DESENHO DÁ DE 10! O FILME É FRAQUINHO, ÁGUA COM AÇÚCAR MESMO. ALÉM DE TER CENAS SEM SENTIDO. MAS BELEZA, NÃO VOU ADIANTAR O FILME. ASSISTAM E TIREM SUAS PRÓPRIAS CONCLUSÕES. MAS, SINCERAMENTE NO DIA DA ESTREIA EU VOU PREFERIR ASSISTIR O CLÁSSICO DA DISNEY.

  2. Ricardo  Says:

    Obrigado pelo comentário, assim me livro de assistir mais um filme ruim lançado sem necessidade.

Deixe seu comentário