Blog Archives


Curta baiano é lançado no Short Film Corner em Cannes

postado por Andreia Santana @ 3:02 PM
28/04/2011

O curta A morte de D.J em Paris, dirigido por Igor Penna e baseado em conto homônimo do escritor mineiro Roberto Drummond (autor de Hilda Furacão), será lançado no Short Film Corner, do Festival de Cannes 2011, que acontece de 11 a 20 de maio próximo. O filme traz o ator Wilson Mello (1933-2010) em sua última aparição.

A morte de D. J. em Paris conta a história de um tímido professor de francês de uma pequena cidade no Brasil que resolve abandonar seu mundo fragmentado para realizar o sonho de conhecer Paris e conquistar a Femme Bleue, protótipo de mulher idealizada por ele.

As gravações ocorreram no segundo semestre de 2010, em Salvador. O Palácio da Aclamação e o Museu Rodin Bahia (edifícios com arquitetura em Art Decó) foram transformados em locações para simular Paris. No elenco, além de Wilson Mello, estão Fernando Neves (O homem que não dormia) e Deusi Magalhães (Eu Me Lembro). J.D, protagonista da história, é interpretado por Paulo Tiago dos Santos, enquanto a Femme Bleue ficou a cargo da atriz francesa Léa Schwebel.

Sobre o diretor - Igor Penna nasceu em Salvador, em 1977 e além de já ter trabalhado com produção de cinema, dirigiu o curta-metragem “Orgia”, selecionado para o 16º Festival Mix Brasil de Cinema (2009). Foi ainda assistente de direção de Edgard Navarro no filme “Eu me lembro” (2005). E, em São Paulo, fez parte da produção do longa “Olho de Boi” (2006), de Hermano Penna.

*Com informações da Soma Agência.


Segunda etapa do Memória Viva é lançado em abril

postado por Andreia Santana @ 4:15 PM
01/04/2011

Redenção

O projeto Filmografia Baiana: Memória Viva! será oficialmente lançado no próximo dia 06, às 20h, na Sala Walter da Silveira (Biblioteca Pública dos Barris – Centro de Salvador), durante a sessão do Quartas Baianas. Durante o evento, a programação contará ainda com exibição de documentários dirigidos por mulheres, numa valorização do olhar feminino no cinema, como Hip Hop com Dendê, de Fabíola Aquino e Lílian Machado.

O projeto Filmografia Baiana: Memória Viva! foi vencedor do Edital de Apoio à Pesquisa e Preservação da Memória Audiovisual Baiana do IRDEB (Instituto de Radiodifusão da Bahia). Essa é a segunda etapa de uma iniciativa maior, de Mapeamento da Filmografia Baiana (2008), que na primeira fase catalogou 1.412 filmes. Nessa primeira parte, o objetivo era reunir somente os dados essenciais de cada película: ano de produção, suporte, gênero, direção e companhia produtora. Na segunda etapa, executada entre outubro de 2010 e março de 2011, houve atualização e aprofundamento do mapeamento inicial, acrescentando às informações itens como sinopse, elenco, imagens, prêmios, créditos completos e cópias disponíveis. Além disso, as fontes primárias, ou seja, os próprios filmes, passaram a ser utilizados no trabalho de pesquisa. A ênfase nesta etapa foi o período entre 1959, ano de estréia do longa-metragem Redenção, de Roberto Pires, e 2010.

Hip Hop com dendê

No site do projeto há 1.650 filmes cadastrados, 62 de longa-metragem. As informações podem ser acessadas gratuitamente pela comunidade no site oficial: www.filmografiabaiana.com.br.

Anote na agenda:

O quê: lançamento do projeto Filmografia Baiana: Memória Viva!

Quando: Quarta, dia 6/4, às 20h*

Onde: Sala Walter da Silveira (Barris)

*O evento faz parte da sessão Quartas Baianas

Documentários que serão exibidos:

LONÁ DE ASFALTO (2002)

Curta-metragem, Sonoro, Não-ficção, P&B

Digital, 5 min

Brasil/Salvador (BA)

Direção: Marília Hughes Guerreiro e Aline Frey

XUKURU ORORUBÁ (2008)

Curta-metragem, Sonoro, Não-ficção, Colorido, P&B

35mm, Super-8, Digital, 15 min

Brasil/Salvador (BA)

Direção: Marcília Barros

HIP HOP COM DENDÊ (2005)

Curta-metragem, Sonoro, Não-ficção, Colorido

Digital, 15 min

Brasil/Salvador (BA)

Direção: Fabíola Aquino e Lílian Machado

UMBIGADA (2006)

Curta-metragem, Sonoro, Não-ficção, Colorido

Digital, 26 min

Brasil/Salvador (BA)

Direção: Gabriela Barreto e Janaína Quetzal


Mostras Cinema Baiano: Circuito Saladearte promove sessões no Cine XIV

postado por Andreia Santana @ 11:51 PM
17/02/2011

A partir desta sexta-feira, 18, até o próximo dia 24 de fevereiro, cinco longas e quatro curtas infantis serão exibidos no Cine XIV, gratuitamente, numa iniciativa do Circuito Saladearte em parceria com o Banco do Nordeste do Brasil. O programa, batizido de Mostras Cinema Baiano, traz filmes produzidos a partir do ano 2000, à exceção de  “Meteorango Kid, Herói Intergalático”, do diretor André Luiz Oliveira (1969). As sessões são diárias, sempre às 16h. Confira abaixo, detalhes dos filmes em cartaz:

MOSTRA INFANTIL

Miúda e o Guarda Chuva

de Amadeu Alban e Jorge Alencar; 11min; 2010

Sinopse: Miúda alimenta sua planta carnívora com formigas. Estas arquitetam um plano secreto cheio de fatos extraordinários, guarda-chuvas e muita poesia. Em uma atmosfera minimalista, que oscila entre melancolia e humor, a animação escolhe a ambiguidade para falar sobre temas como afeto, solidão e transformação.

Camila e o Espelho

Amadeu Alban – 15 min – 2010

Sinopse: Algo está causando uma reviravolta na vida de Camila. Ela se deu conta de que não é mais aquela menininha que adorava brincar de boneca. Algumas coisas diferentes estão acontecendo com o seu corpo e mexendo com sua cabeça. Por isso fica tantas horas diante do espelho tentando entender o que passa, já que ninguém a explica nem compreende. Nem a mãe, nem as amigas e muito menos os meninos. Ah, os meninos!

Doido Lelé

Ceci Alves – 17 min – 2009

Sinopse: Caetano sonha em ser cantor de rádio na década de 50 e foge todas as noites de casa para tentar, sem sucesso, a sorte no programa de calouros. Até que, uma noite, ele aposta tudo numa louca e definitiva performance.

Carreto

Marília Hughes e Cláudio Marques – 12 min – 2009

Sinopse: Tinho conhece Stéphanie. Uma amizade se inicia. Filme vencedor do Prêmio de Melhor Curta em 35mm no Festival de Gramado 2010 (dividido com Haruo Ohara, de Rodrigo Grota).

MOSTRA LONGAS E MÉDIAS

Batatinha, Poeta do Samba

Marcelo Rabelo – 62 min – 2008

Sinopse: Um dos mais importantes sambistas do Brasil, o baiano Batatinha (1924-1997), é visto neste documentário pela perspectiva de seus nove filhos. São eles que, em busca da história, resgatam um painel de músicas, família e amigos deste grande compositor.

Bombadeira

Luis Carlos Alencar – 75 min – 2007

Sinopse: Um documentário que mergulha no universo dos travestis e desvenda uma realidade pouco conhecida, longe da glamourização e dos estereótipos: “a dor da beleza” é revelada através da figura da bombadeira, profissional conhecida no meio por mudar as formas de suas “pacientes” através de implantes clandestinos de silicone industrial – por vezes, o único ou o mais acessível modo de se conseguir o corpo idealizado. E as travestis, quem são? Como vivem? O que desejam? Relatos destes cotidianos, suas relações familiares e conjugais, afazeres domésticos, a discriminação e forte religiosidade, além de anseios e sonhos em busca do tão desejado corpo feminino.

Profissão Palhaço

Paula Gomes – 52 min – 2009

Sinopse: Após uma temporada na capital, um homem, um velho e um garoto regressam ao picadeiro de um pequeno circo itinerante. Esse retorno acaba despertando uma série de sentimentos, expectativas e transformações, que refletem o tênue limite entre o drama e a comédia na vida desses palhaços.

Álbum de Família

Wallace Nogueira – 52 min – 2009

Sinopse: Após vários anos distante de seu pai, depois de sua família ser diluída, o diretor do filme parte em uma jornada pelo interior da Bahia, junto de seu pai, em busca de um álbum de fotos de família perdido em uma antiga fazenda. A bordo de um carro pela Chapada Diamantina, pai e filho aproximam-se de suas memórias e do sentido de um para o outro.

Meteorango Kid, Herói Intergalático

André Luiz Oliveira – 80 min – 1969

Sinopse: O filme narra, de maneira anárquica e irreverente, as aventuras de Lula, um estudante universitário, no dia do seu aniversário. De forma absolutamente despojada, mostra, sem rodeios, o perfil de um jovem desesperado, representante de uma geração oprimida pela ditadura militar e pela moral retrógrada de uma sociedade passiva e hipócrita. O anti-herói intergalático atravessa esse labirinto cotidiano das suas fantasias e delírios libertários, deixando atrás de si um rastro de inconformismo e um convite à rebelião em todos os níveis.

FILMES E DATAS DE EXIBIÇÃO:

18/2 – Profissão Palhaço
19/2 – 4 curtas infantis
20/2 – Batatinha, o poeta do samba
21/2 – Bombadeira
22/2 – 4 curtas infantis
23/2 – Álbum de Família
24/2 – Meteorango Kid

SERVIÇO:
O quê: Mostras Cinema Baiano
Quando: de 18 a 24 de fevereiro de 2011, diariamente, às 16h
Onde: Saladearte Cine XIV [Rua Frei Vicente, 12/14, Quarteirão Cultural, Pelourinho] Tel:  71 3324-9206
Quanto: Entrada franca


Curta baiano ganha prêmio de júri popular em Floripa

postado por Andreia Santana @ 3:59 PM
05/07/2010

Elenco nos bastidores das gravações de Doido Lelé

Mais uma vitória para o curta-metragem Doido Lelé, da jornalista, roteirista e cineasta baiana Ceci Alves. Desta vez, a produção faturou o prêmio de Melhor Filme pelo Júri Popular da 9ª Mostra de Cinema Infantil, em Florianópolis – SC, encerrada neste doming0. A disputa envolveu 73 curtas, de 14 estados. As categorias de Melhor Ficção e Melhor Animação foram definidas por uma comissão formada por profissionais de Cinema e Educação. O Melhor Filme foi escolhido pelo júri popular e o Prêmio Especial, por um grupo de crianças especialmente convidadas. O filme Bolota e Chumbrega: Um guarda-chuva muito especial, de Frederico Pinto, ganhou o Prêmio Especial conferido pelo júri da Sessão Escola.

Na ocasião, o projeto do longa O Menino no espelho, baseado em conto homônimo de Fernando Sabino, foi escolhido como vencedor do 3º Pitching e irá representar o Brasil no Fórum de Financiamento do BUFF Festival. O evento em Floripa foi encerrado com show do ex-Titã Arnaldo Antunes.

Doido Lelé, produção de 2009, tem o roteiro escrito por Ceci Alves, que se inspirou no próprio pai. O filme conta a história de Caetano, um menino que sonha em ser cantor de rádio, nos românticos anos 50, e que uma noite, foge de casa para participar de um concurso em um programa de calouros. O filme será exibido no CINEME-SE (Festival da Experiência do Cinema), no próximo dia 15.


Doido Lelé participa do CINEME-SE

postado por Andreia Santana @ 11:16 PM
01/07/2010

Cena de Doido Lelé / Crédito: Elói Correa

O curta-metragem da jornalista, roteirista e cineasta baiana Ceci Alves, Doido Lelé, será exibido no CINEME-SE (Festival da Experiência do Cinema), em Santos (São Paulo), no próximo dia 15 de julho, no Teatro SESC Santos, às 19h. O filme é  fruto do Concurso Público de Apoio à Produção de Obras Cinematográficas Inéditas de Curta Metragem, do Ministério da Cultura do Brasil, e foi um dos 34 selecionados, entre 93 concorrentes, num processo que levou em conta originalidade, domínio da técnica e linguagem.

Doido Lelé conta a história de Caetano, um menino que sonha em ser cantor de rádio, em plena década de 50, e que foge de casa para tentar cantar em um show de calouros. O filme baiano já foi apresentado em diversos festivais nacionais e internacionais, como o Short Film Corner, em Cannes (França); Los Angeles Brasilian Film Festival, em Los Angeles (EUA), La Corrida Audiovisuelle, em Toulouse (França), Festival Latino Americano de Curta Metragem, em Canoa Quebrada (Ceará).