Blog Archives


 

Deivid Silva, 10 anos, estrela o curta Balú – Foto: Antonio Paim | Divulgação

Um menino que tem como único amigo o cão vira-lata entra em desespero quando o fiel escudeiro desaparece misteriosamentes. O jovem então embarca em uma aventura pelas ruas do bairro da Plataforma para encontrá-lo. Essa é a história de Balú, curta-metragem que será lançado nesta sexta-feira, 1º de março, às 17h, no Centro Cultural Plataforma.

Dirigido por Paula Gomes, o roteiro do curta baiano já estava pronto desde 2008, mas sofreu alterações até conseguir patrocínio, que só chegou após ter sido um dos projetos premiados no Concurso Curta Criança do Ministério da Cultura. “A demora foi boa porque serviu para amadurecermos o roteiro. Fizemos algumas alterações que acabaram favorecendo o filme”, explicou a diretora.

A escolha de Plataforma foi por uma questão afetiva: Paula Gomes passou a infância naquela região. “Além disso, o bairro tem uma movimentação cultural muito forte”, disse. E foi de lá que saiu o protagonista de Balú, Deivid Silva, de 10 anos. Uma seleção foi realizada em diversos grupos de teatro de diversos bairros do subúrbio ferroviário, e o jovem de Plataforma ficou com o papel. “Ele preenchia o perfil que buscávamos e fez um ótimo trabalho”, garantiu.

Após a exibição do curta, que dura 15 minutos, haverá um bate-papo sobre gestão cultural para o desenvolvimento local com a atriz e produtora Dane De Jade.


Curta baiano participa da Mostra do Filme Livre

postado por Andreia Santana @ 10:53 AM
21/02/2013

Cena de Arremate / Foto: Agnes Cajaíba

O curta baiano Arremate, dirigido por Rodrigo Luna, foi selecionado para participar da Mostra do Filme Livre e será exibido em São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília, entre os meses de março e maio deste ano, no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB).

Arremate, que foi eleito melhor curta baiano no VIII Panorama Internacional Coisa de Cinema (em 2012), tem oito minutos de duração e baseia-se livremente no conto We can get them for you wholesale, de Neil Gaiman (autor de romances como Deuses Americanos, Lugar Nenhum e Os filhos de Anansi).

O curta baiano já foi selecionado pela 16ª Mostra de Cinema de Tiradentes, 6ª Mostra CineBH – Mostra de Cinema de Belo Horizonte, VII Festival de Cinema de Cascavel, 6º Vale Curtas – Festival Nacional de Curtas-Metragem do Vale do São Francisco – Petrolina/PE e Juazeiro/BA, e pelo Festival de Humor e Performance – Salvador/BA.


Curta baiano Desvelo estreia no Panorama Coisa de Cinema

postado por Andreia Santana @ 3:04 PM
25/10/2012

O curta-metragem baiano, Desvelo, escrito e dirigido por Clarissa Rebouças, estreia no dia 31 de outubro, às 18h30, dentro da programação do VIII Panorama Coisa de Cinema, iniciado nesta sexta, em Salvador, e que se estende até o dia 01 de novembro, também em Cachoeira, no recôncavo baiano.

Selecionado pelo Ministério da Cultura (MinC), o curta, gravado em dezembro do ano passado, na cidade de Pintadas e localidades da região da Bacia do Jacuípe, aborda o amor e perpassa questões de gênero e identidade sexual. Desvelo concorre na mostra competitiva do Panorama. Com 15 minutos, o filme conta a história de Luzia, que se apaixona por Léo, mas para viver esse amor precisa fugir da cidade em que mora e do ciúme de seu ex-namorado, Diogo.

Panorama - O Coisa de Cinema exibirá cerca de 70 produções, entre nacionais e internacionais; além de ter oito longas e 28 curtas nas mostras competitivas do evento. Em Salvador, as sessões acontecem no Espaço Unibanco Glauber Rocha (Praça Castro Alves) e Sala Walter da Silveira (Barris); enquanto em Cachoeira, o evento ocorre no auditório da Universidade Federal do Recôncavo. Aqui no site oficial é possível acessar a programação completa, preços de ingressos e outras informações.


Curta baiano é selecionado para festival internacional

postado por Andreia Santana @ 11:21 AM
24/10/2012

Da Alegria, do Mar e de Outras Coisas, curta-metragem de ficção escrito e dirigido pela cineasta e jornalista Ceci Alves, foi selecionado para a mostra competitiva do VIII Festival Internacional de Cinema e Audiovisual CineFuturo, que acontecerá em Salvador entre os dias 9 e 14 de novembro, no Espaço Itaú de Cinema Glauber Rocha e no Espaço Cultural da Barroquinha. Esta será a estreia do filme, que foi gravado em junho deste ano na capital baiana.

Da Alegria… se inspira em uma história real de homofobia, ocorrida em Salvador nos anos 90. O filme é baseado no ocorrido com as travestis baianas Luana (Júnior da Silva Lago, 22 anos) e Joice (Jocimar Oliveira do Carmo). Luana e Joice estavam em uma praia da capital quando foram atacadas por policiais e durante a ação, Luana morreu. 

No filme, a história é recontada através da travesti Nem (alter ego de Joice), que faz shows de dublagem, e vê a colega Joy ser morta. Estrelam o filme o paulista Rodolfo Lima e o pernambucano Rodrigo Porto Cavalcanti.

Reconhecimento - Antes do início das gravações, Da Alegria foi contemplado com o edital de demanda espontânea do Fundo de Cultura do governo do Estado da Bahia. O primeiro curta de Ceci Alves, Doido Lelé (2009), também possui uma trajetória vitoriosa, tendo passado por 27 festivais e mostras nacionais e internacionais, além de ter conquistado oito prêmios e uma menção honrosa no Brasil. 


Novo curta de Ceci Alves começa a ser gravado

postado por Andreia Santana @ 9:29 PM
18/06/2012

Ceci começou a rodar seu novo filme

As gravações do novo curta-metragem da cineasta e jornalista baiana, Ceci Alves, começaram neste domingo, em locações como o Cine Solar Boa Vista e o bar Âncora do Marujo. O filme, Da Alegria, do mar e de outras coisas, que terá 7 minutos, é uma ficção livremente inspirada em reportagens sobre casos de homofobia envolvendo travestis baianas atacadas por policiais militares nos anos 90. A história é contada pela performer Nem, que faz shows de dublagem junto à amiga Joy.

Da Alegria… também já recebeu seu primeiro reconhecimento: foi contemplado no último edital de demanda espontânea do Fundo de Cultura do governo do Estado da Bahia. Assim, a produção segue o mesmo caminho de Doido Lelé (2010), primeiro filme de Ceci, que passou por 27 festivais/mostras nacionais e internacionais, como La Corrida Audiovisuelle – França, Festival de Cannes – França, Los Angeles Brasilian Film Festival e Filmets Badalona Film Festival – Espanha. No Brasil, Doido Lelé arrebatou oito prêmios e uma menção honrosa em eventos como o Festival do Paraná de Cinema Brasileiro, Bahia Afro Film Festival , CurtAmazônia, Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis, Festival de Cinema Baiano e Festival Latino Americano de curta-metragem (Canoa Quebrada-CE).