Como Treinar o Seu Dragão 2 estreia em junho de 2014

postado por Andreia Santana @ 2:39 PM
18/07/2013

Como Treinar o Seu Dragão 2, continuação da animação de 2010, da Dreamworks, inspirada na série de livros de Cressida Cowell, chega aos cinemas em junho de 2014 (nos EUA estreia em 20 de junho do ano que vem), para matar a saudade dos fãs do jovem vicking Soluço Spantosicus Strondus III e seu dragão Banguela.

O primeiro trailer oficial da produção já está na internet e mostra uma bela cena de voo de Soluço e Banguela. Embora a série de Cressida seja formada por diversos livros, no cinema, Como Treinar o Seu Dragão foi dividido em uma trilogia que mistura elementos de todas as aventuras da dupla já escritas pela autora e mais algumas “licenças poéticas” dos roteiristas.

O novo filme acontece cinco anos depois do jovem vicking e o dragão tornarem-se inseparáveis. Enquanto o resto da turma, Astrid, Melequento e cia, curte corridas de dragão; Soluço e Banguela mapeia territórios desconhecidos e explora novos mundos.

Em uma de suas aventuras, os dois descobrem uma caverna secreta de gelo que é o lar de novos dragões selvagens e do misterioso Dragon Rider. Soluço e Banguela ainda precisarão lutar contra uma ameaça que pode destruir o mundo vicking.

A franquia Como treinar o seu dragão, além da trilogia de longas-metragem, também rendeu uma série animada exibida em canais fechados.

Veja o trailer:


Comentário: Como Treinar o Seu Dragão

postado por Andreia Santana @ 11:00 AM
26/04/2010

A animação Como Treinar o Seu Dragão consagra a Dreamworks e coloca o estúdio em pé de igualdade com a poderosa Disney/Pixar, se alguém ainda duvidava disto, pode parar de duvidar. Sem abrir mão do tom de comédia adotado desde Shreck e nem deixar de lado as referências pop que agradam mais aos pais do que aos filhos, o estúdio, com esta produção, dá mostras de um amadurecimento tanto da técnica usada para contar suas histórias, quanto da narrativa na essência.

A história de Como Treinar o Seu Dragão é divertidíssima, mas sem deixar de lado o lirismo. E é aí, no quesito poesia, que a principal concorrente da Disney/Pixar não deixa mais nada a desejar em relação a rival. O roteiro do filme é fantástico, muito bem amarrado, inteligente, belo, e, embora seja uma produção caracterizada como infanto-juvenil, é bem construída, verossímil e agradável, tanto quanto seria um filme épico para adultos.

Como Treinar o Seu Dragão conta a história do jovem vicking Soluço (voz de Gerald Butler na versão original), um adolescente que não tem nada em comum com o estilo de vida guerreiro e truculento do seu povo. Magro, franzino, introspectivo, Soluço, que é também o filho do viril e heróico chefe do clã, mora na ilha de Berk e tenta de tudo para se superar e exceder as expectativas paternas, mas claro, para isso teria de deixar de ser quem é.

O conflito entre pai e filho, (tema de muitas histórias desde Édipo Rei) ambos mais parecidos do que de fato querem demonstrar, é o pano de fundo. Mas a história também trata da amizade entre diferentes. Dragões e humanos se enfrentam a gerações, alimentados uns por necessidade, outros pela raiva cega que brota do desconhecimento, da ignorância de quem o outro é e da falta de interesse em descobrir o que há em comum entre vontades aparentemente opostas. Mas Soluço, inadvertidamente, acaba tornando-se amigo de um Fúria da Noite, o mais temido dos dragões. A partir daí, o jovem e seu dragão se metem em diversas confusões, com conseqüências tanto para o povo de Berk quanto para os cuspidores de fogo alados.

O que mais me chamou atenção nesta animação em particular é que, sem abrir mão da simplicidade de uma história contada para crianças, Como Treinar o Seu Dragão consegue prender a atenção do começo ao fim. Ação, aventura, o colorido que os pequenos gostam, mas sem exageros, embala um conto complexo e ao mesmo tempo singelo. As piadas e a ironia escrachada que marcam os filmes da Dreamworks estão todos lá também, bem como uma forma peculiar de interpretar a mitologia vicking, com muito bom humor e um refinamento não presente em produções anteriores do estúdio. Mas o bacana é que o filme, feito para agradar o público atual de todas as idades, não é como algumas produções modernas, que se travestem de cult e blazé, apenas para encobrir um grande vazio.

Maravilhoso ver na tela do cinema, seja em animação ou não, a construção de um clímax que vai crescendo ao longo da narrativa e um desfecho que embora esperado, guarda algumas surpresas. Uma boa condução e um final com timing preciso, ambos feitos com tanta competência, é algo raro de se ver nas produções recentes, tanto para crianças quanto para adultos. Sem necessidade de reinventar a roda, a Dreamworks mostra que ainda é possível contar boas histórias num mundo onde já se viu e viveu de tudo, aparentemente incapaz de uma grande novidade, sobretudo no cinema, onde o público calejado com a hiper-tecnologia, não se deixa impressionar com facilidade.

Na sessão que fui assistir, acompanhada do meu filho de 12 anos, pais e filhos irromperam numa salva de palmas ao final da exibição. Na minha opinião, o filme merece realmente ser aplaudido de pé. Entrou para a minha lista pessoal de animações recentes inesquecíveis, ao lado de Toy Story, Up-Altas Aventuras e Wall-E. Fico mais feliz ainda pela lista ter tido a hegemonia Disney/Pixar contrariada. Adoro concorrência legítima!


Como treinar o seu dragão por R$ 4

postado por Andreia Santana @ 4:26 PM
09/04/2010

dragao

A animação da Dreamworks Como Treinar O Seu Dragão é o filme da semana na Sessão Desconto da Rede Cinemark. Desta sexta até o dia 15 de abril, sempre na sessão das 15h, incluindo sábado e domingo, o valor do ingresso é R$ 4 e R$ 2, no cinema do Salvador Shopping (Av. Tancredo Neves, 2915).

O filme se passa em um mundo cheio de vikings musculosos e dragões selvagens. Um adolescente esquelético e desajeitado, decide matar um dragão para se tornar um heroi, provando seu valor à tribo e ao pai. Mas quando ele se torna amigo do dragão, seu mundo vira de cabeça para baixo…

Confira o trailer de Como treinar o seu dragão (versão dublada):

Mais descontos - E para quem ainda não assistiu a animação O Fantástico Sr. Raposo, dirigida por Wes Anderson e inspirada em livro homônimo de Roald Dahl, o filme entra na terceira semana seguida no projeto Cine Cult, também da rede Cinemark. Até o dia 15 de abril, sempre na sessão das 14h, o ingresso – incluindo sábado e domingo – custa R$ 7 e R$ 3,50.


Dreamworks divulga calendário de novos lançamentos

postado por Andreia Santana @ 10:27 PM
28/05/2009

Por Alane Virgínia

Shrek e seus inseparáveis amigos Burro e Gato de Botas

Shrek e seus inseparáveis amigos Burro e Gato de Botas

As novas animações da DreamWorks já têm data oficial de lançamento. O estúdio anunciou nesta quinta-feira, 28, as continuações Shrek 4 e Kung Fu Panda 2.

Encabeça a lista a história de um vinking mirim que precisa capturar um dragão. Ainda sem nome no Brasil, How to Train Your Dragon, vai estrear nas telonas em 26 de março de 2010.

Shrek Forever After chegará logo em seguida, no dia 21 de maio do mesmo ano. Depois, é a vez do lançamento de Oobermind, em 5 de novembro.

Em 2011 o estúdio promete colocar no cinema Kung Fu Panda: The Kaboom of Doom. O lançamento está marcado para 3 de junho. Agora é só aguardar.


O preço do 3D é desanimador

postado por Andreia Santana @ 10:13 AM
20/04/2009

monsters_vs_aliens_2

Por Andreia Santana

Salvador ganhou sua primeira exibição em 3D, no Cinemark, com equipamentos de última geração, muita expectativa e um atrativo para crianças e adultos, o filme Monstros vs Alienígenas, da DreamWorks. A principal concorrente da Disney/Pixar é criadora de outras animações divertidíssimas e recheadas de citações para felicidade do público mais velho, como Shreck e Madagascar. A briga das gigantes da animação porém, parece ter inspirado os donos das salas exibidoras (por enquanto só uma delas detém a tecnologia na capital) e os baianos, que não têm bolsos comparáveis aos do público norte-americano, pagam caro para experimentar a novidade: R$ 23,00 (inteira) numa sessão matinée de domingo!

O filme Monstros vs Alienigenas é uma comédia engraçada, leve, cheia de referências a filmes famosos de ficção cientifica como Contatos Imediatos e E.T – O Extraterrestre, este último citado em clara homenagem ao criador da DreamWorks, Steven Spielberg. As gargalhadas são inevitáveis, as situações e as críticas mordazes à paranoia moderna da caça aos terroristas e a iminência de uma guerra nuclear falam mais ao coração dos pais do que dos filhos, alguns ainda em idades impossíveis de compreender toda a riqueza da história.

monstros-vs-alienigenas-2

Ainda assim, existe toda aquela sorte de situações que atraem o olhar infantil. As cores, os monstros, as sequências de luta e aventura. No fim das contas, é diversão garantida para toda família. O problema, nesse caso, é que para levar toda a família ao cinema, supondo que seja uma família de quatro pessoas (pai, mãe, dois filhos), não se gasta menos de R$ 69,00, sem contar o lanche no fast food da moda, que convenientemente, vende os bonequinhos do filme embalados em hambúrgueres e batatinhas.

Para completar, os incrementados óculos 3D distribuidos no início da sessão, nem podem ser carregados para casa ao final do filme, como souvenir. “Senhora, os óculos são retornáveis”, informa uma solícita atendente. Ao que uma mãe questiona na fila: “Poxa, paguei tão caro e o menino nem pode ficar com os óculos como recordação?”

Se os preços das sessões 3D não se tornarem mais compatíveis com o bolso do público soteropolitano, é quase certo que para a maioria das famílias, assistir a exibições do tipo será um acontecimento para guardar na lembrança. E, olhe lá, se vai ser possível assistir uma vez por mês!

>>Confira os horários de exibição de Monstros vs Alienígenas no Cineinsite